Aprendendo inglês sozinho em 5,4,3…

Hey queridos leitores,

Como já devem ter percebido, a minha frequência de postagens no blog diminui bastante. Peço desculpas por isso, é porque atualmente ando sem inspiração para escrever, e sem ideias sobre o que falar.

A ideia do post de hoje surgiu de maneira espontânea. Por uma vida (digo uma vida para dizer que é um hábito que apareceu no início da minha infância), eu fiz cursos de idioma para tentar aprender inglês, passando desde professores particulares à renomada Cultura Inglesa. Nunca deu certo, nas férias, eu sempre esquecia tudo, e nunca sentia que estava progredindo. Ou seja, foi uma vida tacando dinheiro fora, pois eu não levava a sério o que estava fazendo (sim, tenho vergonha de contar isso, mas é a verdade).

No início desse semestre, eu decidi tomar vergonha na minha cara e tentar aprender inglês sozinha. Em outras palavras, vi várias pessoas que dominaram o idioma por mérito próprio e me questionei, porque eu não poderia tentar também?! Portanto, o post de hoje foi embasado em minhas lutas diárias para tentar aprender um pouco mais do idioma. Não, não sou fluente. Sou um meio termo. E não, não acho que por um toque de mágica, eu vou terminar aqui igual um europeu de berço. Todavia, as dicas que hoje irei dar vem me ajudando, e acredito que com um pouco de esforço diário (ou mais caso você tenha tempo, vontade e disposição), você pode sim aprender sozinho. E por fim, NÃO, não é um post de patrocínio sem juízo de valor (quando fui pesquisar sobre cursos onlines, encontrei várias matérias que mais pareciam um anúncio do que uma resenha).

CURSOS ONLINE GRATUITO + bônus da minha historinha até descobrir um gratuito

English online

Legenda: Interface My English Online

Com o advento das tecnologias e a melhoria da internet, a opção de fazer um curso online ou a distância se tornou possível. Existem desde cursos de graduação (conhecidos como Cursos à distância) oferecidos por universidade federais à cursos profissionalizantes. Além deles, existem também aqueles para o desenvolvimento de alguma habilidade, como os destinados a “despertar o espírito empreendedor”, ou ensinar os processos básicos na edição. Obviamente, as empresas de Inglês também viram uma chance nesse novo mercado que emergiu.

Enquanto procurava pela Internet possibilidades de aprender sozinha, acabei me deparando com a Open English e a English Live. Em suma, ambas as empresas são referência no mercado, possuindo pacotes variados que incluem aulas de conversação de 30 minutos, com alunos de diferentes regiões e diferentes temas; uma plataforma interativa de atividades, possuindo vídeos, músicas e textos; aulas particulares que podem ser marcadas com professores nativos; entre outros recursos. A proposta em si é muito atrativa.

Contudo, os preços me assustaram. Eram os mesmos das aulas presenciais dos cursos tradicionais de idioma, e tinham contrato de fidelidade. Em ambos os casos novamente, vendedores das empresas entraram em contato comigo para explicar o que os seus cursos ofereciam, e alegaram que não existiam a tal da fidelidade. Todavia, no Reclame Aqui, existiam diversas pessoas reclamando dessas empresas, falando das multas e da dificuldade de cancelar após ter pago a primeira parcela (existindo casos de pessoas que continuaram a ter seus cartões debitados mesmo depois de terem cancelado o curso). Depois disso, foi juntando uma série de outros fatores que me fizeram acreditar que um curso online pago não era uma opção viável para mim.

Primeiramente, era o mesmo preço de um curso tradicional popular, e entre pagar caro pelo desconhecido, e continuar no tradicional, acho que prefiro o tradicional. Além disso, tem aquela questão: você tem mesmo o que é necessário para ser o aluno de um aprendizado à distância?! Bem, eu pelo menos não tenho certeza, e nem estou a fim de pagar para descobrir. E por fim, é muito triste e desesperador ter que se sentir amarrado à um curso por causa da multa de fidelidade. Imagina se você não gosta logo na primeira aula, mas precisa continuar 12 meses para não ter que pagar valores exorbitantes por sua desistência?!

Depois dessa leve desilusão com os cursos onlines, uma amiga me sugeriu procurar mais sobre a English Online. Diferentemente das anteriores, é uma plataforma gratuita, criada pelo MEC em parceria com a National Geografic. Em síntese, é um curso oferecido pelo Governo para os alunos que estão no ensino superior, e possuí alguns dos recursos das empresas citadas acima.

Sendo sincera, não, não é maravilhoso. Acho que ainda falta um espaço melhor de comunicação entre alunos e empresa. Porém, para aqueles que estão com o orçamento apertado, é uma boa opção. Os vídeos de gramática são interessantes, e a estrutura em si é bem parecida com as dos cursos presenciais (um momento para gramática, escuta e pronúncia). É uma boa oportunidade de aprender as questões estruturais do Inglês, e ainda dá HORAS (a maioria dos estudantes universitários sabe o desespero para conseguir horas uheauh’) e certificado de conclusão.

A única coisa que é necessária para fazer esse curso é uma boa internet e um microfone. Você pode participar independentemente do local em que estiver, e a qualquer horário. Ou seja, o aluno cria a sua própria rotina, sendo necessário apenas perseverança para conquistar os seus objetivos.

E para você que se interessou, o site da English Online demora um pouquinho para dar um retorno mesmo (se você foi aprovado ou não no projeto). No meu caso, demorou quase duas semanas para entregar minha senha de acesso.

 

PRÁTICA, PRÁTICA E MAIS PRÁTICA

Newsela

Legenda: Interface Newsela

Bem, lembra da minha historinha?! De nada adianta aprender inglês se você não pratica. Jaja vai ter esquecido tudo, e não vai conseguir memorizar o que aprendeu nas aulas que participou, e nem os conhecimentos que absorveu sozinho.

Existem muitas maneiras de executar a prática, como ouvir músicas em inglês, ver vídeos com legenda em inglês, ler livros, ver filmes (uma amiga minha sempre me disse que as animações da Disney são a melhor escolha XD), entre várias outras. Escolha a melhor opção para você, e mãos à obra.

Infelizmente, nesse aspecto, eu sou meio atrasada. Não consigo prestar atenção na legenda ao mesmo tempo em que vejo uma produção, logo várias portas estão fechadas para mim. Uma vez tentei também ler um livro em inglês, e novamente não deu certo, só passei raiva, demorava cerca de 45 minutos para ler uma página (talvez eu estivesse usando a técnica errada). A tentativa foi suficientemente degradante para me fazer irritar, e desistir desse desafio em específico. Por fim, também não tenho paciência de escutar uma música inteira e focar na letra, tanto que canto tudo errado, inclusive músicas brasileiras que ouço todos os dias, então quem dirás aprender inglês ouvindo canções… nunca daria certo.

Posto todos esses problemas que fazem parte da minha pessoa, encontrei o meu conforto em um site chamado Newsela. Sério gente, conheçam essa maravilha!

O Newsela é uma plataforma estrangeira que busca auxiliar estudantes a dominar o inglês. E para isso, a equipe principal (uma Startup de educação) posta diferentes textos: notícias e artigos, com diferentes temas e assuntos, e níveis variados de domínio.

Ao abrir a página principal, existe um menu que te direciona para o estilo do texto (notícias, artigos ou textos opinativos). Ao clicar na sua opção preferida, você é direcionado para uma página contendo diferentes matérias sobre diferentes temas. Em um menu na lateral esquerda, você pode colocar um filtro de nível de complexidade das palavras utilizadas (varia de 2-12), e a partir daí, as chamadas (chamada é um mini resumo sobre o assunto que será abordado) serão organizadas conforme o que foi selecionado nas categorias.

Aí você clica no texto em questão, e voalá, está pronto o sorvertinho. Após terminar a leitura, o site também te disponibiliza um quiz com quatro perguntas de múltipla escolha, referentes ao texto lido, com correção automática. Além disso, existem outros dois recursos que fazem com que o Newsela ocupe um lugar tão especial no meu coração.

O primeiro deles é a possibilidade de gravar o seu desempenho, e a segunda é que ao longo do texto lido, podem ser encontradas algumas palavras mais difíceis (independentemente do nível marcado), grifadas pelos criadores do conteúdo. Mas não se desespere, a Startaup criou um recurso que ao clicar na tal palavra, surgirá um box interativo com o significado desta em inglês (como um verbete de dicionário), e um atalho para ouvir a pronuncia da mesma.

Lindo, ne?!

 

FORMAS LÚDICAS DE PRATICAR

WhatsApp Image 2017-09-26 at 14.29.30

Legenda: Interface Duolingo

Se você é fã de jogos, que tal mudar o idioma para o inglês, e se obrigar a ter um treino diário ainda mais intenso?! Mas se você não tem o hábito, ou não gosta de jogos, devo te apresentar ao Duolingo!

O Duolingo é um aplicativo para celular, feito para auxiliar no aprendizado de algum idioma. Dividido em categorias e subcategorias (profissão, verbos, advérbios…), este por si só não é capaz de fazer uma pessoa aprender inglês (domínio do idioma), uma vez que sua didática está mais relacionada a memorização de palavras, do que o aprendizado de gramática. Contudo, é uma ótima ferramenta para fixação, e teste de pronúncia.

O aplicativo contém “fases” (blocos de perguntas) que envolvem a parte de escuta, pronúncia e escrita. Apesar das frases serem curtas (as fases geralmente são compostas por frases), já é suficiente para dar uma boa engrenada no aprendizado.

E, diferentemente das opções anteriores, ao se inscrever no apk, você pode escolher quanto tempo diário que irá dedicar a este, portanto, você tem uma meta a ser cumprida, que é preenchida a partir da conclusão dos exercícios que estão disponíveis para serem feitos. Não é bem um jogo, mas reforça aquela ideia de fases e desafios que precisam ser cumpridos para poder avançar de nível.

O Duolingo é sim uma ferramenta mais simples e limitada quando comparada com as duas opções sugeridas anteriormente, mas acredito que as três trabalhando junto são incríveis, e capazes sim de fazer toda a diferença!

 


CONCLUSÕES FINAIS

Aprender um idioma para mim é difícil (sei que para algumas pessoas é fácil), mas acredito que assim como tudo na vida, um pouco de dedicação faz sim toda a diferença! Aos poucos, estou vendo que o meu inglês está melhorando. Não sei se um dia poderei dizer que domino o idioma, mas sinto que estou no caminho certo, dando os primeiros passos para uma longa caminhada de aprendizado. E acho que qualquer um pode aprender um idioma com um pouco de esforço! Então vamos lá, mãos a obra.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s