Resenha | As Fases da Lua – Cínthia Sampaio

“O que faz você se sentir assim?

Com uma pontinha de tristeza no olhar?

Por que chora quando ninguém mais vê?

E por que escreve coisas que nunca irão ler?

Registrar seus medos e inseguranças no papel está longe de ser uma tarefa fácil. Somos seres complexos, criados no experimentar, no sentir e no vivenciar, tudo assim com nossa alma, nossa mente e nosso corpo. Somos feitos de irregularidades, transições, pensamentos desordenados. Enfim, somos muito mais que as dicotomias do caos e da ordem, da guerra e da paz, do amor e do ódio. Estamos no meio, não somos nem um, nem o outro. Somos toda a escala cinza, e azul, verde, rosa, amarelo… somos um amontoado de coisas. Algumas das quais temos consciência, outras apenas não sabemos nomear, e outras sequer sabemos que existem. E para tanta complexidade não há palavras o suficiente, ou sequer técnicas precisas. Há apenas a vontade, o desejo e a necessidade. Há apenas o papel e a caneta.

Em As Fases da Lua, Cínthia Sampaio se propõe a enfrentar essa difícil tarefa que é a de registrar sua vida em palavras, e a enfrentar o mais difícil de todos os desafios: o de permitir que as leiam. Em poucas páginas, a antologia traz, em poemas e relatos, as transições presentes entre as fases da vida de uma garota que com o tempo se torna mulher. Trata do sofrimento provocados pelas mazelas da vida, da confusão, do amar, do platônico e de outras tantas temáticas que nos envolvem à medida que crescemos e nos descobrimos.

Diferente do que o senso comum nos leva a esperar de um poema, Cínthia escreve de forma simples, irregular e distinta do que normalmente vemos nas demais poesias. Mas não se engane, a ausência do linguajar formal e complicado não é, e nunca será, sinônimo de perca de qualidade. Mesmo em seus versos simples, onde a rima não se faz tão presente, Cínthia recheia suas palavras com sentimentos dos mais variados gêneros. Da dúvida à certeza, da queda a ascensão, do ódio ao amor. Em As Fases da Lua a autora é mais do que aquela que escolheu as palavras certas, ela é as palavras.

“Dizia que o meu sorriso era o mais lindo do mundo, mas queria trancá-lo para que ninguém o visse. Dizia que eu era a melhor pessoa que já conheceu, mas não queria que eu fosse boa com mais ninguém. Era privilégio apenas seu ter alguém como eu na sua vida. O resto do mundo não podia me conhecer e eu não precisava conhecer o mundo.”

Para Cínthia, mulher forte que ousou bater de frente com a vida e com uma sociedade patriarcal, machista e violenta. Mulher que apanhou, caiu e teve seu corpo e sua alma feridos pelos acontecimentos da vida. Enfrentou a decepção consigo mesma, a culpa que não lhe pertence e a angústia das amarras que lhe prendiam, mesmo quando nenhum crime, por ela, havia sido cometido. Para Cínthia, jovem mulher, que assim como a Lua teve e ainda tem suas fases, o futuro ainda há de trazer muitas surpresas.

Não tenho a menor dúvida de que suas palavras são sinceras e que o furacão de sentimentos que habita em você é real. Sei que a vida lhe trouxe muitas desventuras, mas sei também que você é capaz de enfrentar suas próximas batalhas de queixo erguido.

Suas palavras ainda irão amadurecer, sua escrita se tornará cada vez melhor. E assim como você se permitiu conhecer novos sentimentos, espero que você se permita conhecer as inúmeras possibilidades que a escrita oferece. Mantenha sua sinceridade, sua simplicidade e sua sensibilidade. Nunca perca sua essência, afinal você batalhou muito para a conquistar. Entretanto, não se acomode. Permita-se experimentar, permita que sua escrita floresça assim como você está florescendo.  Seu grito silencioso fora apenas uma fase, e agora, grita através da literatura, das palavras, dos versos, dos pontos, das páginas de um livro. Você mesmo disse, você é verso, você é obra, você é poesia. Mas você também é tantas outras coisas, e poderá ser ainda mais. As Fases da Lua é apenas o começo, e muito te aguarda nesse vasto universo da escrita.

Em sua antologia, Cínthia Sampaio nos leva para dentro de sua humanidade. Encontramos, ali, suas dúvidas e certezas, sua kryptonita e sua força. Em palavras ela se desfez e refez tantas vezes, e agora expõe para o mundo suas fases, que são tantas, assim como as da Lua. O autodescobrimento é uma viagem recheada de desventuras e perigos, mas também de prazeres e gozações. É tudo muito complexo, e ainda assim pode ser simples. Estes somos nós. Esta é Cínthia.

E para você, nós… que tenhamos sempre em mente que não somos culpados a abusividade e da violência com que nos atacam diariamente. É, e sempre será, difícil se livrar da culpa que nos fazem acreditar ser nossa, mas carregue em seu peito a certeza de que não somos nós que não somos bons o suficiente para eles, são eles que não são bons o suficiente para nós. E se você está em um relacionamento abusivo, ou se você conhece alguém que está, ajude-se e ajude ao outro, e não se cale somente pelo medo do que vão dizer. Afinal, a ignorância e os julgamentos pré-concebidos machucam, mas são os socos e a abusividade daqueles que nós amamos que nos matam.

22052425_1725477311089473_325011609_n


Ficha Técnica

Título: As Fases Da Lua

Autora: Cínthia Sampaio

Gênero: Antologia | Poemas

Ano: 2017

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s